Buscar
  • Globalwe

Fiquei mais endividado com as linhas de apoio. E agora?

Tem dúvidas sobre impostos, precisa de aconselhamento fiscal para melhor prever o futuro da sua empresa? Com a ajuda de quem melhor sabe, o Dinheiro Vivo responde a questões relacionadas com finanças e impostos no trabalho. Um novo consultório financeiro e fiscal, em parceria com a equipa de consultores da Globalwe.


A nossa sugestão é a de implementar um Plano de Monitorização e Contingência dentro de cada empresa. Esse plano deverá incluir os responsáveis das várias áreas operacionais da empresa e ser liderado pelo responsável financeiro ou pelo seu consultor financeiro externo. Este plano deverá ter como resultado final um plano de tesouraria com a previsão de todos os pagamentos e recebimentos da empresa para um horizonte temporal de pelo menos 3 a 6 meses.


Este plano de tesouraria deverá ter como base algumas alterações de políticas operacionais, como por exemplo:


– negociar novos prazo, preços e descontos com fornecedores;

– montar um gabinete de crise para a área de cobranças a clientes;

– manter um nível de inventários apenas necessário para as encomendas que estão confirmadas (caso contrário estará a empatar fundo de maneio sem data de o transformar em liquidez e numa altura em que a economia está mais lenta que normal;

– ter um maior controlo no crédito dado nas vendas e utilizar instrumentos financeiros que limitem esse risco, como o factoring sem recurso, seguros de créditos, cartas de crédito, garantias bancárias, etc.;

– garantir um controlo de custos muito apertado sobre todas as atividades não core da empresa e que poderão ser adiadas, tais como novos investimentos, ações promocionais, novas campanhas de marketing;

– otimizar o headcount da empresa, evitando novas contratações a menos que indispensáveis e críticas para a operação.


O importante nesta fase é não esquecer que a liquidez é essencial (cash is king) para que o negócio continue em operação.


Relevante também é ter atenção que o incumprimento do serviço da dívida pode espoletar uma série de outros incumprimentos a nível financeiro que poderão levar numa primeira instância ao pagamento de juros de mora (normalmente elevados) e que só irão agravar ainda mais a situação negativa da empresa e em última instância poderá levar mesmo à insolvência da empresa.


https://www.dinheirovivo.pt/consultorio/fiquei-mais-endividado-com-as-linhas-de-apoio-e-agora/

0 visualização

21 727 2079

©2020 por Apoio empresas Coronavírus. Orgulhosamente criado com Wix.com