Buscar
  • Globalwe

Como chegam os apoios à família e a independentes?

O novo Consultório Financeiro e Fiscal do DV conta com esclarecimentos prestados pela Globalwe.


em dúvidas sobre impostos, precisa de aconselhamento fiscal para melhor prever o futuro da sua empresa? Com a ajuda de quem melhor sabe, o Dinheiro Vivo responde a questões relacionadas com finanças e impostos no trabalho. Um novo consultório financeiro e fiscal, em parceria com a equipa de consultores da Globalwe. Envie o seu caso ou dúvida para editorial@dinheirovivo.pt


Como serão recebidos os apoios à família, os apoios à redução da atividade dos trabalhadores independentes e das empresas que aderiram ao lay-off simplificado?


Os beneficiários e as entidades beneficiárias dos apoios à família, dos apoios à redução da atividade dos trabalhadores independentes e das empresas que aderiram ao “lay-off” simplificado, receberão esses apoios obrigatoriamente, por transferência bancária. Já no caso dos trabalhadores do serviço doméstico, os apoios são pagos diretamente aos beneficiários.


Recordamos que o trabalhador independente tem direito a um apoio à família correspondente a um terço da base de incidência contributiva mensualizada do primeiro trimestre de 2020, com os limites mínimo de 438,81 euros e máximo de 1.097,02 euros.


Já o trabalhador do serviço doméstico tem direito a um apoio financeiro correspondente a dois terços da remuneração registada no mês de janeiro 2020 com os limites mínimo de 635 euros e máximo de 1.905 euros, sendo calculado em função do número de dias de falta ao trabalho.


Os trabalhadores independentes com quebra de atividade a partir de abril podem ter um apoio entre 438,81 euros e 658,22. O apoio é proporcional à quebra de faturação.


No ‘lay-off’ simplificado, as empresas têm direito a um apoio financeiro que corresponde a 70% da compensação que é atribuída ao trabalhador.


Por sua vez, o trabalhador por conta de outrem tem direito a um apoio à família correspondente a dois terços da sua remuneração base, com mínimo de 635 euros e máximo de 1.905 euros quando faltam ao trabalho para ficar com os filhos menores de 12 anos em casa devido ao encerramento das escolas.


https://www.dinheirovivo.pt/consultorio/como-chegam-os-apoios-a-familia-e-a-independentes/

1 visualização

21 727 2079

©2020 por Apoio empresas Coronavírus. Orgulhosamente criado com Wix.com